53º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural: “Agropecuária, Meio Ambiente e Desenvolvimento”53º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural

Mini-cursos

Mini Cursos

As inscrições para os minicursos poderão ser feitas na ÁREA DE INSCRIÇÃO abaixo.

As inscrições são franqueadas aos associados e não associados da SOBER, no custo individual de R$ 50,00  e R$80,00 por minicurso, para associados e não associados, respectivamente.

Todos os inscritos no Minicurso, com frequência de 100%, receberão um certificado de participação da SOBER.

 

PROGRAMAÇÃO

MINICURSO 1

TÉCNICAS ESTATÍSTICAS DE ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO DA RENDA

Professor: Rodolfo Hoffmann (ESALQ)

O objetivo principal do curso é compreender as técnicas estatísticas e os conceitos relacionados, e não o uso de computadores para análise de dados reais.

Número de vagas: 40

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                             29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

Pré-requisitos: conceitos básicos de estatística: variável aleatória, distribuição, função de densidade, medidas de tendência central e de dispersão, distribuição normal. Noções básicas de cálculo.

Programa

  1. Medidas de desigualdade: o índice de Gini, a curva de Lorenz, as medidas de desigualdade de Theil e sua generalização, o índice de Atkinson, o índice de Mehran e o índice de Piesch; a condição de Pigou-Dalton; distinção entre desigualdade, dispersão e concentração.
  2. A curva de quantis e a curva de Lorenz generalizada. Desigualdade e bem-estar.
  3. Decomposição das medidas de desigualdade. As curvas de concentração e as razões de concentração.
  4. A distribuição de Pareto e a log-normal.
  5. Pobreza: conceito e mensuração.
  6. A distribuição da renda no Brasil. Escolha e limitações dos dados disponíveis.


 

MINICURSO 2

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA AGRICULTURA: LABORATÓRIO DE SIMULAÇÃO

Professor: José Eustáquio Ribeiro Vieira Filho (IPEA)

O objetivo principal do curso é apresentar técnicas de simulações (uso do software Laboratory for Simulation Development – LSD) do comportamento da busca pela inovação tecnológica com o enfoque neoschumpeteriano.

Número de vagas: 40

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                             29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

Pré-requisitos: Não há.

Programa:

1.      Introdução à teoria neoschumpeteriana: conceitos e debate.

2.      Iniciação às simulações pelo uso do LSD.

3.      Modelo pioneiro da mudança econômica de Nelson & Winter (1982).

4.      Inovação tecnológica na agricultura – o caso brasileiro.

 

MINICURSO 3

MODELOS GRAVITACIONAIS APLICADOS AS EXPORTAÇÕES AGRÍCOLAS

Professor: Erik Figueiredo (UFPB)

Site: https://sites.google.com/site/alencarfigueiredoerik/

O objetivo do curso é apresentar os elementos – teóricos e empíricos – necessários ao desenvolvimento de pesquisas na área de fluxos econômicos de comércio internacional agrícola.

Número de vagas: 40

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                             29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

Pré-requisitos: Conhecimentos em Econometria.

Programa

  1. Especificação teórica: modelos estruturais.
  2.  Desafios econométrico para a identificação de uma equação gravitacional;
  3. Análise dos dados de exportações agrícolas brasileiras;
  4. Modelagem utilizando o software STATA;
  5. Tópicos avançados e oportunidades de pesquisa.

Referências

  1. Anderson, James, “The gravity model,” The Annual Review of Economics 3 (2011), 133-160.
  2. Head, Keith and Thierry Mayer “Gravity equations: workhorse, toolkit, and cookbook,” Forthcoming, Handbook of International Economics (2013).
  3. Helpman, Elhanan, Marc Melitz, and Yona Rubinstein, “Estimating trade flows: trading partners and trading volumes,” Quarterly Journal of Economics 123 (2008), 441-487.
  4. Rose, Andrew, “Do we really know that the WTO increases trade?, The American Economic Review 94 (2004), 98-114.
  5. Santos Silva, Joao and Silvana Tenreyro, “The log gravity,” The Review of Economics and Statistics 88 (2006),641-658.

 

MINICURSO 4

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

Professores: Márcia Batista da Fonseca e Firmino Valdevino de Araújo (UFPB)

O curso tem como objetivos apresentar noções sobre valoração ambiental, discutir os instrumentos de política para conservação do meio ambiente e examinar a legislação sobre Pagamentos por Serviços ambientais no Brasil e na Paraíba.

Número de vagas: 40

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                             29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

 

Pré-requisitos:

Programa: a ser disponibilizado.

MINICURSO 5

OMC, DOHA E AS BARREIRAS AO COMÉRCIO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS

 Professor: Leonardo Correia Lima Macedo

Os objetivos do curso são apresentar a estrutura e funcionamento da OMC, discutir a atual situação da Rodada de Negociações de Doha e examinar os acordos  multilaterais para a redução de barreiras comerciais aos produtos do agronegócio

Número de vagas: 40

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                             29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

Pré-requisitos: Conhecimentos de Economia Internacional

Programa: a ser disponibilizado.

 

MINICURSO 6

INTERDISCIPLINARIDADE E COMPLEXIDADE NO ENSINO E NA PESQUISA

Professoras: Maria Cristina Fumie Iwama de Mattos (UNESP) e Erlaine Binotto (UFGD)

Número de vagas: 30

Carga horária: 6 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min e

                            29/07/2015 – 16h30min às 18hs30min

O objetivo principal é fazer com que o cursista, participando de discussão de problemas em pequenos grupos, possa vivenciar a aplicação da interdisciplinaridade e da complexidade.

Pré-requisitos: Interessados na aplicação da interdisciplinaridade e complexidade. Professores e acadêmicos.

Programa

1.      Interdisciplinaridade e complexidade  na prática.

2.      Metodologias ativas de ensino e aprendizagem compatíveis com um currículo interdisciplinar.

3.    Currículo interdisciplinar x currículo disciplinar. Matriz curricular interdisciplinar.

4.    Gestão de um currículo interdisciplinar.

5 .    A Interdisciplinaridade, transdisciplinaridade e complexidade na pesquisa.

 Metodologia:

Trabalho em pequenos grupos, utilizando metodologia ativa de ensino e aprendizagem. Aprendizagem baseada em problemas (ABP ou PBL)

MINICURSO 7

DERIVATIVOS AGROPECUÁRIOS

DOCENTES: Pedro Valentin Marques (USP/Esalq) e Waldemar Antônio da Rocha de Souza (UFAM)

O curso tem como objetivos desenvolver o conhecimento das principais definições e conceitos relacionados aos mercados futuros e de opções agropecuários; e identificar estratégias para uso aplicado da teoria e prática de mercados de derivativos agropecuários, analisando alternativas para emprego em operações de mitigação do risco de preço.

Número de vagas: 40

Carga horária: 4 horas

Data e horário:  27/07/2015 – 16h30min às 20hs30min

Programa

  1. Estrutura e funcionamento dos mercados futuros e de opções agropecuários.
  2. Principais bolsas e contratos.
  3. Cotações em bolsas: acesso a fontes de dados.
  4. Definições, ajustes diários, margens, limites de oscilações de preços. Custos de atuar nos mercados futuros.
  5. Teoria da base.
  6. Arbitragens e spreads.
  7. Opções sobre futuros: valor de exercício, prêmio, valor das opções.
  8. Vantagens e desvantagens das opções.
  9. Estratégias com futuros e opções.
  10. Operações de Barter.

Referências
CORRÊA, A.L. & C. RAÍCES. Derivativos Agrícolas. São Paulo, EditoraGlobo, 2005.

EDERINGTON, L. H. The Hedging Performance of the New Futures Markets. The Journal of Finance, v. 34, n. 1, p. 157-170, 1979.

EGELKRAUT, T.M.; GARCIA, P.; SHERRICK, B. J. The term structure of implied forward volatility: recovery and informational content in the corn options market. American Journal of Agricultural Economics, v. 89, n. 1, p. 1-11, 2007.

ENGLE, R. F.; KRONER, K. F. Multivariate Simultaneous Generalized. Econometric Theory, v. 11, n. 1, p. 122-150, 1995.

GARCIA, P.; LEUTHOLD, R. M. A selected review of agricultural commodity futures and options markets. European Review of Agricultural Economics, v. 31, n. 3, p. 235-272, 2004.

GARDNER, B. L. Commodity Options for Agriculture Author. American Journal of Agricultural Economics, v. 59, n. 5, p. 986-992, 1977.

HULL, J.C. Options, futures and other derivatives. New Jersey, Prentice Hall, 6th edition, 2008.
LEUTHOLD, R.M.; J.C.JUNKUS & J.E. CORDIER. The theory and practice of futures markets. Lexington Books, 1989.

LIEN, D. The effect of the cointegration relationship on futures hedging: a note. Journal of Futures Markets, v. 16, 773-780, 1996.

MARQUES, P.V.; P.C. DE MELLO & J.G. MARTINES Fo. Mercados Futuros e de Opções Agropecuárias – exemplos e aplicações para os mercados brasileiros. Rio de Janeiro, Elsevier, 2008.

MYERS, R. J.; THOMPSON, S. R. Generalized optimal hedge ratio estimation. American Journal of Agricultural Economics, v. 71, n. 4, p. 858-868, 1989.

SITES DE INTERESSE

http://www.bmf.com.br (BM&F, cotações dos mercados físicos e futuros brasileiros, com vários links de interesse)

http://www.cbot.com (Chicago Board of Trade)

http://cepea.esalq.usp.br (Centro de Pesquisa Avançada em Economia Aplicada, Indicadores de Preços de soja grão e farelo, milho, algodão, boi, álcool e açúcar)

http://www.cmegroup.com/

http://www.conab.gov.br (informações de safras e mercados)

http://www.ibge.gov.br (informações estatísticas)

http://pecege.esalq.usp.br (informações sobre custos e agronegócio)

http://www.usda.gov (United States Department of Agriculture)

MINICURSO 8
FERRAMENTAS DIGITAIS DE PESQUISA DO IBGE
DATA: 27/07/2015
Número de vagas: 40

Carga horária: 4 horas

HORÁRIO: 16h30min às 20hs30min
DOCENTE: Wagner Martins Magalhães da Silveira (Supervisor de Disseminação de Informações – IBGE/SP)

Ferramentas Digitais de Pesquisa do IBGE
Diariamente, uma série de dados, de várias pesquisas do IBGE, são divulgados pelos meios de comunicação, dando um retrato da população e da economia, refletindo a realidade do país. Pesquisadores, estudantes e profissionais das mais diferentes áreas procuram estas informações para consubstanciarem suas pesquisas e trabalhos. Estes dados secundários, em sua maioria, estão disponibilizados na Internet e através de produtos e softwares próprios desenvolvidos pelo Instituto. Contudo, as suas formas de utilização e potencialidades ainda são pouco conhecidas. O conhecimento e o emprego adequado destas ferramentas facilitarão várias atividades voltadas à pesquisa.

Objetivo do Curso
O minicurso tem como objetivo orientar os participantes na utilização das ferramentas de recuperação de dados das pesquisas do IBGE, exemplificando com situações práticas as possibilidades de utilização dessas informações.

Público-Alvo
Profissionais de qualquer área, pesquisadores e público em geral, interessados em se familiarizar sobre os dados que o IBGE dispõe e suas formas de acesso, principalmente aqueles que estão disponibilizados na Internet.
Este curso tem como pré-requisito conhecimentos básicos de informática.
Ao final do curso o participante terá conhecimento das seguintes ferramentas digitais do IBGE:
• Banco Multidimensional de Estatísticas – BME
• Banco de Dados Agregados – SIDRA
• Aplicativo ESTATCART

ÁREA DE INSCRIÇÃO

Realização

  •  

    Patrocínio

  •  

    Apoio

  • apoio

    apoio
  •  
    iTarget